Nativ Suadens Rosso (vinhas de 200 anos) 2018

Todos conhecem a história do Vesúvio e de sua erupção que destruiu Pompeia em 79AC. O que talvez pouca gente saiba é que essa erupção gigantesca e as demais que a precederam ou a seguiram, criaram um terroir magnífico para as vinhas. Os solos de toda a região são extremamente ricos em minerais e o clima mediterrâneo fazem mais do que aportar sua mineralidade para a constituição de terroir ímpar. Além dessas condições ideais, acrescente um enólogo de renome e talento, como Mario Ercolino, engajado junto com sua mulher a produzir vinhos autênticos e emblemáticos e você terá a Nativ.

Nessa propriedade de cerca de 15 hectares, o casal elabora vinhos "nativos", feitos de castas autóctones e respeitando os métodos culturais e de vinificação tradicionas. Eles buscam uma fruta de tradição ancestral, visto que os romanos já cultivavam as vinhas nessa região.

Seu corte - Aglianico, Piedirosso e Sciacinoso - é o mesmo corte que fazia a fama da Pompeia pré-vesuviana, cujos vinhos eram disputados pelos romanos.

E este vinho é elaborado com vinhas pré-filoxéricas, de mais de 200 anos, nos levando a uma degustação realmente cheia de história. O nome Suadens foi escolhido para representar a suavidade deste vinho projetado para valorizar as castas autóctones da Irpinia.

Um vinho em que grande parte dos atrativos reside na belíssima, hipnótica e luxuosa etiqueta. Porém a maior atração é mesmo o caráter deste vinho, que mantem um natureza de vinho jovem, com longo estágio sobre as lias em tanques de aço e apenas uma breve passagem parcial por barricas de carvalho, o que amplia a expressão da fruta de uma forma realmente única.

Este vinho de cor escura, quase opaca, e com os brilhos violáceos da grande juventude, exibe um nariz fresco e pujante, que conjuga as notas de frutas carnudas e suculentas com os toques passificados e compotados com alcaçuz e chocolate negro, condimentos doces junto a notas balsâmicas (flores e ervas mediterrâneas) que acrescentam frescor e identidade geográfica.

Com o mesmo caráter de vinho jovem, o paladar traz uma pujante e suculenta expressão de fruta absolutamente inédita, com requintados toques amargos (alcaçuz, amêndoas, ervas maceradas, absinto) fundamentados em taninos saborosos e aveludados, e um final agridoce e medicinal longo e cheio de personalidade.


Luca Maroni: 99 pontos
Vinificação: Rápida passagem parcial por barricas de carvalho
Ficha Técnica
Castas: 33% Aglianico; 33% Piedirosso; 33% Sciacinoso

Produtor: Nativ
Região: Campania
Denominação: IGP Campania Rosso
País: Itália

Tipo: Tinto
Teor Alcoólico: 14%
Acidez Total: 77 meq/l
Açúcar Residual: 13,6 g/l
Volume: 750ml (Garrafa)
Tampa: Rolha

Não EnoClube:
R$  245,00

Produtos Sugeridos

La Cave des Hautes Côtes

La Cave des Hautes-Côtes Morey-Saint-Denis

R$  370,00

Schenk

Lunadoro Quercione Vino Nobile di Montepulciano Riserva

R$  409,00

Don Guerino

Don Guerino Sinais Malbec

R$  57,00

Château Les Vieux Ormes

Château Les Vieux Ormes Lalande de Pomerol

R$  249,00